Uncategorized

Armário cápsula para iniciantes

ARMÁRIO CÁPSULA PARA INICIANTES
armario-capsula-para-iniciantes-fashion-detox (4)

Armário cápsula: o que é, para quem é e por onde começar? Hoje no Fashion Detox #plimplim

Durante a minha jornada de autoconhecimento e aperfeiçoamento do meu estilo pessoal, que fiz em 2016, me deparei muito com os conceitos de minimalismo e armário cápsula. Para quem não sabe da história:

Em 2016 resolvi ficar um ano sem comprar roupa apenas usando TUDO o que tinha no meu guarda roupa. Durante esse período consegui desenvolver melhor o meu estilo pessoal e perceber os meus (péssimos) hábitos de consumo. [Ler mais aqui]

O meu objetivo era me livrar de todos os acúmulos feitos ao longo dos anos, daquelas peças que comprei por impulso e que ainda estavam com etiquetas, ou aquelas roupas que guardava esperando emagrecer ou fazer uma customização. Enfim, foram 12 meses revisitando meu guarda roupa de 3 em 3 meses para analisar as roupas que lá estavam.

E no final percebi que, intuitivamente, havia incorporado o sistema de um armário cápsula ao meu guarda roupa.

O QUE É O ARMÁRIO CÁPSULA?

O conceito de armário cápsula se tornou mais e mais popular nos últimos anos, mas a verdade é que ele surgiu na década de 70 quando Susie Faux, guru de moda britânica que pensou em montar um armário pensando em uma coleção de roupa, onde todos os itens combinam entre si.

Na época era muito comum que as mulheres comprassem os looks completos de uma vitrine e o usassem sem coordenar com outras peças do seu guarda roupa, por isso que o conceito de armário cápsula foi revolucionário. Por que não ter um guarda roupa com diversos itens que nunca saem de moda e podem ser usados como peças de estação? Foi uma ideia muito apropriada para a época, perfeito para a nova mulher que ascendia no mundo moderno do trabalho. 

As peças comumente recomendadas para uma cápsula eram as saias retas, camisas brancas, blazers e outros itens avulsos, simples e versáteis. Em geral, as peças desse guarda-roupa eram para funções básicas, nada statement, e nenhuma peça chave. 

A ESTRUTURA BÁSICA DE UM ARMÁRIO CÁPSULA

 
QUANTIDADE:

Hoje, nossa visão desse tipo de armário mudou um pouco. Uma armário cápsula tem de 20 a 40 peças, incluindo sapatos e casacos mas sem contar acessórios e itens especiais, como lingerie, roupa de academia ou pijamas.

COLEÇÃO DA ESTAÇÃO:

Num armário cápsula você só usa uma pequena seleção de peças por estação, por isso seu guarda roupa terá uma parte “ativa” dedicada à essas peças e a parte “inativa” para as peças reservadas para a próxima estação. 

Então o seu armário cápsula essencialmente a parte “ativa” do seu guarda-roupa. Esse armário deve se sustentar sozinha, ou seja, em geral não se misturam as roupas do seu armário cápsula com as outras.

PEÇAS CHAVE:

Elas são a base do seu guarda roupa por refletirem 100% do seu visual e do espírito do seu estilo e são versáteis e adequadas ao seu estilo de vida. As peças chave não devem ser as ousadas e nem as tão simples, elas estão no meio termo do que você considera um estilo descontraído e um refinado.

PEÇAS STATEMENT:

São elas que acrescentam variedade ao seu guarda roupa, te dando uma chance de se expressar os diferentes aspectos da sua personalidade. Itens statement não precisam ser tão coringa quanto o resto do seu guarda roupa, mas cada um deve funcionar com pelo menos três outros, hein? 

PEÇAS BÁSICA:

Ao contrário do que as revistas de moda nos doutrinou sobre peças básicas, essas não são apenas camisa branca, jeans e brusinhas lisas. Tudo vai depender do seu estilo! Se você tem um estilo ousado e adora estampas, essas poderiam ser suas peças básicas, mas se você tem um estilo casual as blusas estampadas estariam fazendo parte das peças statement, entendeu? 

Peças básicas são mais casuais que peças chave, e peças chave são mais casuais que peças statement.

PALETA DE CORES:

Essa é uma das estratégias mais importantes para a criação de um armário cápsula coerente, cujas peças são super fáceis de combinar. Isso vai te ajudar a produzir looks que estejam 100% de acordo com o seu estilo pessoal, sendo ainda mais fácil na hora de ir às compras. O que não for da sua paleta de cores: bye, bye!

FÓRMULAS DE LOOKS:

Criando fórmulas de looks você consegue agilizar sua rotina matinal e aproveitar ao máximo das peças que têm no seu guarda roupa. As fórmulas são combinações de itens específicos que você pode usar em inúmeras versões diferentes. 

———————–

Agora que você já sabe o princípio para a criação de um armário cápsula, me diga aqui nos comentários:

Por que você decidiu criar um armário cápsula?

Arrivederci.

consumo consciente, estilo pessoal, moda

Atualizando um armário cápsula

Atualizando um armário cápsula pode ter seus desafios quando se deseja consciência nas peças que compra e aquele precinho!


Com a mudança de país, cultura e climática senti a necessidade de atualizar o meu armário cápsula. Cheguei a um ponto de não me identificar mais com algumas peças do meu guarda roupa e comecei vagarosamente à atualizar também o meu estilo pessoal.


O que é um armário cápsula?

Na década de 70 a guru britânica Susie Faux criou o termo armário cápsula para representar um guarda roupa funcional onde diversos itens que nunca saem de moda e podem ser usados como peças de estação. Peças como mente recomendada para armário cápsula férias retas, camisas brancas e outros itens avulsos, simples e versáteis. Em geral, as peças desse guarda-roupa eram para funções básicas, nada statement, e nenhuma peça chave. 

Hoje a visão do armário cápsula mudou um pouco. Sendo considerado um armário que tenha de 20 a 40 peças, incluindo sapatos e casacos mas sem contar acessórios e itens especiais, como lingerie, roupa de academia ou pijamas.

Como você só usa uma pequena seleção de peças, precisa sempre renovar seu armário cápsula para que esteja de acordo com a estação. Cada vez que o faz, escolhe peças de outra parte do guarda-roupa, ou de onde quer que estejam guardadas. Então o armário cápsula é essencialmente a parte “ativa” do seu guarda-roupa e ele deve se sustentar sozinho durante toda estação.


Como avaliar a qualidade de uma peça?

Experimentar as peças é um passo fundamental para avaliar a qualidade da mesma.

Aprender a avaliar a qualidade de uma aquisição em potencial vai ser a melhor ferramenta para você se tornar especialista em encontrar bons produtos em todas as faixas de preços.

Para montar um guarda-roupa perfeito:

1) você precisa conseguir diferenciar um item durável e bem feito de um que parece bonito mas não vai sobreviver muitas lavagens;

2) também é necessário estabelecer prioridades ao decidir em quais itens investir um pouco mais de tempo (e dinheiro) e quais itens você não se importaria de substituir depois de algumas estações.

Uma peça de qualidade vai durar mais do que algumas estações, tem tecido gostoso, costuras bem-feitas e detalhes bonitos. Analise: tecido, costura, alfaiataria, forro e detalhes como botões e bolsos. 

A qualidade e o preço de um item nem sempre estão relacionados. Algumas peças são mais fáceis de produzir do que outras, e esse é o motivo pelo qual é possível encontrar itens bem-feitos a preços razoáveis. Assim, o fato de algo ser caro não quer dizer que o dinheiro foi utilizado para produzir algo de qualidade.


Adquira o hábito de inspecionar cada aquisição em potencial, independente do preço e da marca.


Manter e atualizar o guarda roupa

O ideal é que de duas a quatro vezes ao ano a gente faça aquela revisada minuciosa no guarda-roupa. É aquele momento de analisar o que usamos e não usamos e revisar nosso estilo pessoal para planejar-nos para a próxima estação.

Se você mora em um local que há mudanças climáticas extremas é necessário revisitar o seu armário 4x ao ano. Esse não era o meu caso em Salvador, mas ao me mudar de país tive de encarar climas extremos e o meu guarda-roupa não estava (e ainda não está) preparado para isso.

Atualmente estou no finalzinho do verão, as minhas roupas de inverno estão todas guardadas na parte de cima do guarda roupa e a preparação que estou fazendo é para a cápsula de outono/inverno.

Calça de veludo – Achadinho da última semana de saldos.

A primeira coisa que fiz foi olhar os moodboards do Pinterest procurando minhas inspirações de outono e inverno. Depois passei a pesquisar nas lojas online de fast fashion as possibilidades que tenho. Após identificar as minhas peças favoritas, eu faço uma visita às lojas para experimentar a peça, sentir o tecido de perto, observar costuras, acabamentos e o caimento da peça no corpo. 

Também estou desintoxicando o guarda-roupa. Como falei, desde que cheguei aqui eu mudei bastante e algumas peças que trouxe do Brasil já não representam o meu estilo. Então estou separando peças de roupas e calçados, que não me fazem mais feliz, para doação.

A próxima coisa a se fazer ao atualizar um armário cápsula é reservar um momento para definir paleta de cores e fórmulas que irá se usar na estação. Quais serão as peças básicas, chave e statement que melhor refletirá o estilo que deseja alcançar.


Atualizando o meu armário cápsula

Aproveitei a última semana de saldos para adquirir algumas peças que para mim eram prioridades.

Portanto, iniciei com prioridades: ainda estou no verão e sentia falta de t-shirts básicas que dão para todas as situações. Foi a primeira coisa que comprei! Três t-shits básicas para ir trabalhar e que posso usar também no outono/inverno.

Ao mesmo tempo comprei uma calça de veludo de cintura alta para ajudar também com os looks para o trabalho.

O próximo passo é de comprar pelo menos dois vestidinhos e duas saias não só para aproveitar setembro que ainda é um mês quente, como também brincar com sobreposições durante outubro e novembro.

Por isso, as sobreposições escolhidas foram um blazer e trench.

Já comprei uma malha vermelha de lã em fast fashion, sempre olhando para a qualidade do produto. Além disso, comprei casacão de inverno, no brechó de uma amiga, o que já reduz os meus gastos que seriam alto com peças invernais.

Os meus calçados também gritam socorro! Morar em Guimarães, cidade cheia de ladeiras, me fez abolir as duas botas de salto que trouxe. Não dá para ficar confortável, e os meus tênis estão caindo em pedaços.

Por isso, o meu plano é em setembro comprar um tênis bom de caminhada. Estou apaixonada pelo Puma Cilia e estou pensando seriamente em comprá-lo!

Também procuro uma sandália para o verão, mas na altura em que estamos, esse item fica para o próximo verão. E em outubro, vou pesquisar a bota de cowboy para arrasar no inverno!


Uma fórmula de look para o trabalho e universidade.

Em síntese, este é o meu plano e a próxima atualização será um pouco antes da chegada do inverno. O planejamento será entorno do frio que faz em Guimarães, e de viagens que farei para países que tendem a nevar. 


O que vocês mais gostaram deste post e quais outras informações sobre armário cápsula vocês procuram?

moda

Sustentabilidade – O que é uma marca sustentável?

Antes de irmos às postagens práticas da minha transição é necessário entender os conceitos da sustentabilidade. Por isso, vou iniciar o ano com muitas pesquisas conceituando sustentabilidade, moda ética, consumo consciente e assuntos que possam nos interessar nessa jornada.

O sistema da moda é algo complexo e com vários conceitos existentes. Um dos sistemas que ficou conhecido pela efemeridade de suas peças e a rapidez da produção de novos produtos, diminuindo o ciclo de produção e aumentando o consumo é o fast fashion.

Mas sabemos que o sistema de fast fashion, apesar de lucrativo, se tornou inviável para a sustentabilidade ambiental e social. Uma vez que no final desta cadeia temos o descarte rápido destes artigos de moda que encontra nos países mais pobres um dos seus destinos.

Como resultado dos problemas de degradação ambiental e agravamento nas condições sociais a sustentabilidade aparece como solução ganhando destaques nos últimos anos. A preocupação mundial cresce com relação aos impactos locais, sociais e ambientais, principalmente diante de uma série de acontecimentos históricos que causaram violentos processos de degradação humana e impactos ambientais. A exemplo do desabamento de um prédio de três andares, que ocorreu em Bangladesh há seis anos, em uma fábrica de tecidos onde morreram pelo menos 377 pessoas (BBC Brasil, 2013).

A produção, consumo e descarte de peças de roupas tem um número negativo no meio ambiente e em impactos sociais. Segundo a Global Fashion Agenda and Boston Consulting Group, o consumo de roupas irá aumentar substancialmente em 63% até 2030, o equivalente à 500 bilhões de T-shirt.

Por outro lado, apenas 20% das roupas são coletadas para reutilizar ou reciclar, com a grande maioria terminando em lixões.

A resposta para esse problema global em que a indústria da moda se encontra tem sido reativo e focado em estratégias pacíficas do que em perspectivas coesivas. As empresas preferem focar em tecnologias relacionadas à rapidez das produções, do que repensar como o design e manufatura podem incorporar a necessidade do consumidor e a sustentabilidade.

OS PILARES DA SUSTENTABILIDADE

Em 94 o conceito dos 3P (People, Planet e Profit), de um estudo feito por John Elkington, fez com que surgisse o Triple Bottom Line. Definindo a sustentabilidade em três pilares que se interseccionam resultando no alcance viável, justo e vivível de uma empresa no que tange a sustentabilidade.

Analisando-os separadamente, tem-se:

  • (Pilar) Econômico: cujo propósito é a criação de empreendimentos viáveis, atraentes para os investidores;

  • (Pilar) Ambiental: cujo objetivo é analisar a interação de processos com o meio ambiente sem lhe causar danos permanentes;

  • (Pilar) Social: que se preocupa com o estabelecimento de ações justas para trabalhadores, parceiros e sociedade.

Vale ressaltar que, recentemente, mais um pilar foi incorporado aos Bottom lines: o pilar cultural. No entanto, este pilar ainda não foi totalmente incorporado pelas organizações como forma de análise para a sustentabilidade. Mas acredito que o pilar cultural pode ser integrado no pilar social facilmente.

Esses são os pilares para a sustentabilidade de uma empresa mas no que tange a Moda, quais são os critérios para uma marca se posicionar como sustentável no mercado?

CRITÉRIOS DE SUSTENTABILIDADE NA MODA

Anthea foi um editorial feito por Kevin Oux e produzido por Sizá para a 4Less, uma marca de aluguel de roupas mensais e venda de roupas em segunda mão.

O Design e a Moda hoje assumem importantes papéis na sustentabilidade, quer seja criando novas formas de produção que não degradem o meio ambiente, quer seja informando e educando a população. Inclusive, penso que não faz mais sentido pensar Design ou Moda sem os conceitos de sustentabilidade embutidos.

Portanto, os designers que já pensam de maneira consciente e sustentável, ao desenvolver seus produtos levam em consideração a teoria dos três Rs: reduzir, reutilizar e reciclar.

Ué e a reciclagem?

A reciclagem aqui não é bem vista, uma vez que comprovou-se não ser a maneira mais ecológica quando comparada à redução e reutilização de materiais, já que na reciclagem há o uso de energia e emissão de CO².

Alguns critérios de sustentabilidade na moda com base em eventos e feiras do tema:

  • Comércio justo/ético;
  • Feito sob medida;
  • Artesanal;
  • Materiais orgânicos e naturais;
  • Reciclados/renascidos;
  • Vintage/segunda mão;
  • Vegan/sem produtos animais/sem crueldade;
  • Estampagem e tingimento de baixo impacto;
  • Redução de resíduos: nos ciclos de produção de peças de vestuário.
  • Produtos com responsabilidade socioambiental;
  • Eficiência de recursos.

————

Apesar de ainda ter muito caminho pela frente, a moda começa a incorporar a sustentabilidade, e algumas ações concretas começam a ser feitas nesse sentido.

Se você tem uma marca e quer torná-la mais sustentável, ou se você pensa em ter uma marca mas não vê sentido em criar sem ser sustentável (de verdade) indico um artigo que li em sala de aula. The ReDesign canvas: Fashion design as a tool for sustainability é um artigo da Anika Kozlowski, Cory Searcy e Michal Bardecki, publicado no Journal of Cleaner Production em fevereiro de 2018. O artigo faz literalmente um redesign do business canva pensando nos pilares da sustentabilidade. Link para download.

Quantas marcas que você consome são sustentáveis?

Arrivederci.

detox do guarda roupa

Missão do guarda roupa

Um novo ano se inicia assim como novo ciclo, novo blog com novos objetivos e sonhos a serem alcançados.

Para quem me acompanha desde a Máfia da Moda, sabe o quanto mudei no blog, no conteúdo, na escrita e na maneira como me comunico e penso moda. E com tantas mudanças internas precisava também alinhar o meu blog com quem sou e quero ser no futuro.

Também é possível notar que o consumo consciente e o jeito de pensar moda sempre foi uma questão muito importante para mim. Por isso faz todo sentido eu ter um blog dedicado para os assuntos que eu mais me identifico: estilo pessoal e moda ética e sustentável com um toque de consciência (sempre).

Então deixo o domínio BrunaMarconi.com de lado para servir como portfólio e currículo online, assumindo que o Fashion Detox deveria ser, desde sempre o nome do meu blog.

A clareza que o Fashion Detox deveria ser o nome do blog veio com o início do mestrado em Design de Comunicação de Moda. Logo no começo do semestre aconteceu um evento de moda na cidade do Porto e tive oportunidade de assistir uma palestra sobre uma feira de moda ética e sustentável que acontece na Alemanha reunindo marcas de roupas, calçados e cosméticos que realmente fazem a diferença na moda e para o nosso planeta.

Durante essa palestra me veio aquele insight, uma luz no fim do túnel enxergando uma oportunidade de unir as coisas que amo em um negócio. Unindo aos conhecimentos que estava adquirindo de como criar uma marca de moda, comunicação de coleções, negócios internacionais e marketing de moda o resultado foi o desenho do meu blog de moda enquanto startup.

Assim como o título da minha dissertação no curso de Design, pensar meu blog como um negócio me ajudou a entender meu nicho (que sempre tive medo de definir), mercado de atuação e parceiros (que nunca pensei quais seriam, uma vez que não havia nicho), identidade da marca, e a comunicação que ela terá.

Por evitar esses processos “naturais” nos quais eu oriento os meus clientes em branding de moda, sabotei o meu crescimento enquanto blogueira. Agora, não é que eu me sinta preparada, mas com tantas mudanças na minha vida decidi enfrentar o medo e simplesmente confiar no processo. Foi assim que eu fiz com a minha mudança para Portugal e será assim com o crescimento e evolução do blog. Pé ante pé, uma coisa de cada vez, sem pensar demais, let it flow.

Por tanto, o Fashion Detox é um blog diário onde contro sobre a minha transição para um guarda roupa mais ético e sustentável, partilhando marcas, conceitos e novas perspectivas sobre uma moda que todos nós precisamos ter: responsável e consciente.

Bruna Marconi pousando para foto com seu look do dia.

MISSÃO DO GUARDA ROUPA 2019

Ser uma consumidora consciente em um mundo obcecado pelo acúmulo de coisas é um desafio imenso. Placas luminosas, sua música preferida tocando e descontos imperdíveis SÓ HOJE! Como resistir ao fast fashion?

Hoje em dia uma pessoa compra e média 70 peças de roupa por ano, mais que uma roupa por semana, e ainda assim são gastos menos de 3,5% de um salário com isso. Ou seja, compramos mais e investimos menos em cada peça não apenas no dinheiro mas em tempo e atenção também, afinal quem avalia qualidade de roupa quando ela custa 20 reais ou 15 euros?

Desde 2014 que passeio pela ideia de consumir consciente, mas em 2019 realmente desejo ter atitudes mais positivas diante do que escolho comprar, principalmente no guarda roupa.

Por isso vou seguir o passo a passo para um guia de compras inteligentes feita pela Anuschka Rees, blogueira e autora do livro The Curated Closet (o nome em português foge totalmente da proposta do livro: Os segredos do guarda roupa Europeu -oiii?).

Missão 2019:

  1. Fugir do fast fashion;
  2. Encontrar peças que eu realmente ame;
  3. Evitar aquisição por impulso.

Fugir do fast fashion é a primeira coisa que tenho que fazer. Desde que eu cheguei na Europa fiquei realmente deslumbrada com a variedade de lojas de departamento que encontramos, e claro que com os preços das peças também. Fui cair na besteira de comprar roupas na H&M, Zara e Lefties, e das seis peças que comprei me arrependi de 4 desses ítens. Seja por caimento no corpo ou qualidade, logo voltei a perceber o quanto não vale a pena investir nisso.

Uma questão muito importante na transição de um guarda roupa ético e sustentável é que muitos pensam que devem se livrar de toooodas as peças que tem e comprar novas só que de marcas do nicho. NÃÃO! Não há nada de sustentável em jogar roupa fora e comprar outra, assim você continua no mesmo ciclo de consumo.

O mindset para a transição é manter em seu armário peças que você AMA! E a partir do que você já tem, criar um plano de compras para novas peças que ame.

Vale também ressaltar que minha intenção não é de um armário cápsula, pois sou muito ligada à moda e a limitação de uma cápsula não me deixa feliz, embora consiga e já tenha feito.

Meu objetivo realmente é montar um guarda roupa funcional, alegre, cheio de cores, texturas e modelagens mas que tenha responsabilidade em cada peça dele. E é de minha responsabilidade não descartar as peças que tenho hoje, aprendendo a usá-las de diferentes maneiras ou pelo menos doando para quem precisa.

O guarda roupa responsável também tange a questão financeira. A moda ética e sustentável apesar de estar em voga, ainda é associada ao luxo, com preços elevados e uma paleta de cores super boring.

Acredito que meu maior desafio serão as cores das peças de roupas, uma vez que a maioria das marcas utilizam cores neutras ou tons terrosos, como vou mostrar meu estilo colorido de ser? Onde vou comprar?

Me limitar às lojas de segunda mão, a curto prazo é uma boa alternativa; a longo prazo para ter peças éticas e sustentáveis precisará surgir no mercado marcas que produzam para o meu estilo pessoal.

Por fim, aquela regrinha básica que me segue desde o início dessa jornada de consumir consciente: evitar aquisições por impulso. É o básico, mas é necessário lembrar que para transacionar para um armário mais sustentável e consciente será necessário muita força e disciplina.

————————-

Essa é a minha missão mas vou adorar ter você do meu ladinho para essa transição.

Quem ficou com vontade deixa um comentário dizendo qual será o seu maior desafio e eu respondo como pode superar ele, ok?

Desejo um próspero 2019 e um ótimo Fashion Detox para vocês!

Bruna Marconi.

eventos, moda

Modtissimo 2018 – A feira de moda do Porto

O Modtissimo é uma feira de moda que surgiu em 1992, como sendo um salão de exposição exclusiva de tecidos estrangeiros.  Evento cresceu e pude conferir a edição da Modtissimo 2018 que aconteceu no Poto na última quinta-feira (27).

Criada pela Associação Portuguesa das Indústrias de Malha e de Confecção e a Federation française de la Maille, a partir da 3ª edição o salão abraçou expositores portugueses e a partir daí os números só foram crescendo.

Na 7ª edição firmou-se parceria com a Associação Portuguesa de Têxteis e Vestuário, transformando-se no único salão de tecidos e acessórios em Portugal com grande parte dos expositores nacionais.

Além da feira vasta de tecidos, acessórios e retalhos o Modtissimo reserva parte de sua programação para palestras, exposições e concursos culturais.

MODTISSIMO 2018

Durante o evento deste ano houve o concurso Upcycling Project by TAP, a companhia aérea desafiou jovens designers a fazerem um novo traje para os comissários de bordo com materiais de seus aviões desativados.

Assisti a palestra da NEONYT, antiga Ethical Fashion Show Berlin, que contou como esse evento se tornou um hub dedicado à moda e inovação sustentável. O que me fez revisitar meus antigos projetos de consumo consciente e moda sustentável. Me questionei de que forma posso retornar ao tema e contribuir para esse movimento que cresce cada vez mais?

A McDonald’s lançou seu concurso cultural para as novas fardas da empresa, aproveitando um evento com tantos jovens designers. A McDonald’s também deseja renovar seus trajes que não é atualizada há dez anos. O briefing é de uma farda que seja confortável mas que tenha um estilo atemporal, uma vez que a renovação do mesmo poderá ser daqui a cinco anos.

Também aconteceram várias palestras sobre tendências da WGSN, PROMOSTYL e CARLIN, assim como exibição de um Fashion Film Festival.

PRÓXIMOS EVENTOS

O Modtissimo aconteceu na Alfândega do Porto, um lugar enorme. E toda essa experiência foi uma grande explosão de insights na minha cabeça! A entrada é gratuita com cadastro prévio no site do evento, assim como a entrada nas palestras.

A experiência é válida e para você que mora em Portugal, vale a pena se deslocar de sua cidade para conferir um evento como esse.

Essa semana aqui em Guimarães começa um outro evento voltado para o têxtil e que também irei conferir chamado Contextile. E em meados de outubro acontece o projeto Atlantic Youth Creative Hubs (AYCH), uma parceria internacional para a promoção do empreendedorismo e emprego jovem.

Você tem algum evento de moda pela Europa para me indicar? Estou aceitando sugestões.

Arrivedercí,
Bruna Marconi.

estilo pessoal

Análise do seu estilo de vida em cinco passos

Em 2016 descobri como analisar o meu estilo de vida para entender quais são as reais necessidades do meu guarda roupa.

Tudo começou em fevereiro, eu levantei da cama bem pelo avesso, sabe? Estava com uma insatisfação louca comigo mesma, e quando sinto isso vou para o Bloglovin, navegar e achar alguma publicação de blog que me inspire.

Descobri, lendo o blog The Private Life of a Girl, que um dos motivos da minha inquietação era o meu guarda roupa. Pode parecer absurdo para vocês isso vindo de mim – a blogueira, fashionista, ligadona na moda – mas a verdade é que há um bom tempo nunca fui satisfeita com meu guarda roupa. Outra verdade: ele era cheio de coisas aleatórias, nada ligando a nada e que de vez em quando consiguia fazer uma combinação legal. Who can relate? ☝☝☝☝

Para construir o meu guarda roupa dos sonhos, descobri ser necessário primeiro entender o estilo de vida que levo. Sem isso, você não irá a lugar nenhum! E também aprendi que a construção do estilo pessoal demanda tempo, dedicação e muuuuito trabalho. Para que tudo isso acontecesse, claro que só dependeria de mim! Botar a mão nas roupas, investigar meus hábitos, traçar metas, experimentar tecidos e caimentos… Parece fácil, parece rápido, mas é realmente uma jornada longa, porém satisfatória. A longo prazo, entender meu estilo facilitiou a minha vida na hora das compras e até mesmo na hora de montar um look.

ESTILO PESSOAL

O estilo pessoal é o conjunto das preferências, experiências, do estilo de vida e da personalidade que cada um carrega. Por partir de experiências e estilo de vida que levamos, o estilo pessoal não é algo estático, fixo e bem definido, ele muda na medida em que mudamos e amadurecemos.

TEMPO X ATIVIDADES

Ás vezes quando vamos às compras, ficamos perdidinhas sem saber o que comprar, né? Isso, porque não sabemos quais são as prioridades do nosso guarda roupa, e o que é que realmente precisamos para complementar as peças que já temos no guarda roupa. Qual a sua rotina? Quanto tempo passa no trabalho? E na faculdade? E indo para baladas? Anda de carro ou transporte público?

Eu só comprava roupas para dar close nas festas e shows, por exemplo, e NUNCA tinha roupa adequada para ir para a faculdade e trabalho. Who can relate? ☝☝☝

Além disso minhas “roupas de ficar em casa” acumularam e as gavetas já não fechavam direito de tão cheio. Ok, que eu passo tempo em casa, mas não precisava de tantas opções para isso, né? Mas a desintoxicação do guarda roupa já foi feito, e as gavetas estão arrumadinhas e com apenas o necessário para uso.

Então, o primeiro passo para entender suas prioridades de vida para dar rumo ao seu guarda roupa, de uma vez por todas, é:

LISTE AS SUAS ATIVIDADES DIÁRIAS E MENSAIS

ORGANIZE EM UM GRÁFICO PIZZA *alô excell*

Por isso, o próximo exercício que fiz foi de organizar as atividades da minha rotina em um gráfico tipo pizza, para entender as demandas de roupas que preciso ter no meu armário. Nesse gráfico você irá contar quantas semanas você quiser para calcular o tempo que passa em cada atividade. Por exemplo, no meu gráfico eu contei quantas vezes trabalho por 3 semanas, para criar looks diferentes para 3 semanas sem repetir peças, mas você pode calcular por 4 semanas, 2 semanas ou até mesmo por uma semana (mas acho pouco).

O meu dia começa com faculdade e logo após a aula vou para o estágio, com a mesma roupa. Saiu geralmente duas vezes no mês para uma balada e duas vezes para almoçar ou fazer uma atividade à luz do dia. Exercício físico acontece duas vezes por semana e quase não vou para eventos chics, que precisam de roupas mais formais.

Então se eu faço faculdade e estágio 15 vezes em 3 semanas, saiu à noite 3 vezes em 3 semanas, e assim por diante, então a vida fica mais ou menos dividida assim:

Você pode fazer seu gráfico pizza no Word ou Excel e deixar guardado no seu celular quando for fazer compras. É observando o seu gráfico de atividades que se calcula a relação custo x benefício do que se deve comprar, podendo assim montar um guarda roupa bem específico e de acordo com as suas REAIS necessidades.

O próximo passo é mais reflexivo e você irá definir suas expectativas e vontades para com seu estilo naquele caderninho que você está usando para os exercícios do Oficina de Estilos. Como você acha que as pessoas te percebem? Que imagem você acredita transmitir? Que imagem você gostaria de comunicar? Como você gostaria de ser percebida? Responda a essas questões com muito carinho e reflita quais palavras chamam mais a sua atenção e que você deseja atribuir ao seu estilo pessoal.

– – – – – – – – – – – – – – – –

E ai, seu guarda roupa reflete o seu estilo de vida ou está longe disso?

Arrivederci!

Publicado em Maio de 2018. Atualizado em Junho de 2020.

 

Sem categoria

Use o minimalismo para fazer compras conscientes

Use o minimalismo para fazer compras conscientes • blog fashion detox

Claramente, minha estratégia de compras mudou muito desde a minha divertida jornada aprimorando o meu estilo.

Em 2016 a minha insatisfação com o que tinha no meu armário tomou proporções maiores e decidi investigar o motivo. A verdade era que meu guarda roupa era cheio de peças aleatórias, que não diziam nada sobre o que eu realmente queria expressar para o mundo, afinal, moda é comunicação.

Naquele ano a palavra “armário capsula” estava em voga e expressei um certo encatamento em poder ter o guarda roupa capsula. Aliado à essa palavrinha da moda, outro conceito também surgia: o minimalismo.

Para construir um guarda roupa coerente com meu estilo fiz uma grande imersão em blogs e livros para entender como e onde poderia melhorar as minhas insatisfações. Pude entender também o motivo do minimalismo andar lado a lado com a turma do armário capsula e do consumo consciente.

O primeiro passo a ser feito foi a de mapear o que eu havia acumulado ao longo dos anos no meu guarda roupa com o método de limpeza de 5 passos. Depois disso, procurei uma abordagem minimalista na hora de ir às compras.

 

O QUE É MINIMALISMO?

Minimalismo é a estética da simplicidade e pode ser aplicada no campo da arte, arquitetura, design e também nas roupas e no consumo.

 

POR QUE MINIMALISMO?

No nosso dia a dia, sendo bombardeada com milhões de publicidades e postagens em um só dia, é muito fácil de sermos guiado pela compulsão do TER.

E eu por muito tempo fui do tipo de pessoa que comprava roupas sem parar, mesmo não tendo dinheiro. Chegou uma hora que eu não aguentava mais esse ciclo vicioso, e que a minha autoestima estava baixíssima. Eu tinha muitas roupas mas nada me satisfazia. Por isso, procurei formas de não comprar compulsivamente e ainda conseguir ter controle do meu estilo pessoal com o conceito minimalista.

Minimalismo é um método muito bem conceituado nas áreas de arte e design e se aplicada na moda, ajudará perfeitamente em seu estilo pessoal.

Ser guiada pelas ideias do minimalismo, em seu estilo, não significa usar roupas minimalista, embora você possa. Em vez disso, é sobre abraçar o conceito minimalista de ter menos, mas garantindo que o que você tem seja de qualidade e adequado ao seu estilo de vida.

O foco é nas peças de qualidade, atemporais ou de grande versatilidade. A qualidade do tecido é mais importante que a quantidade, e assim deixaremos para trás o vazio ciclo vicioso do fast fashion.

COMO FAZER COMPRA CONSCIENTE?

Faça na hora em que pega cada peça as seguintes perguntas:

  • Essa peça se encaixa no meu estilo?
  • Gosto da textura e caimento desse tecido?
  • Quais lugares/funções essa peça terá em meu armário?
  • Irá tapar um buraco no meu armário ou irá se juntar com uma peça parecida?
  • Consigo pensar em pelo menos 3 combinações para vestir com a peça?

Responda tudo com sinceridade e se a maioria da resposta for SIM a peça é sua! Hahaha

Como vocês fazem para não comprar compulsivamente?

xxxxxxxxxxxxxx

Essa é a mais nova série do blog, Armário Minimalista, espero que gostem, cada postagem está sendo feita com muito amor! ♥

Foto: Fábio Marconi

Arrivederci

detox do guarda roupa

Aprenda o método de limpeza do guarda roupa em 5 passos

Em 2016 iniciei uma longa e divertida jornada no meu guarda roupa.

No início deste mesmo ano, a insatisfação com o que tinha no meu armário tomou proporções maiores e decidi investigar o motivo. A verdade era que meu guarda roupa era cheio de peças aleatórias, nada ligando a nada e que de vez em quando consiguia fazer uma combinação maravilhosa.

Naquele ano a palavra “armário capsula” estava em voga e expressei um certo encatamento em poder ter o guarda roupa capsula. Mas percebi que o buraco era mais embaixo, era na autoestima e em não entender o meu estilo de vida.

Comprei o primeiro livro para me ajudar: Vista quem você é, das meninas do Oficina de Estilo, que me abriu os olhos para um monte de coisas as quais nunca havia estudando em mim e no meu guarda roupa. Depois procurei alguns blogs como o Into Mind da Anuschka Rees e o The Private Life of a Girl. Meu segundo livro para entender mais sobre estilo foi da Nina Garcia, do reality show Project Runway, A Estratégia de Estilo, o que também deu um ajutório muito bom nas minhas inseguranças e fase de descoberta e aprimoramento do meu estilo.

A primeira dica muito comum em todas as minhas fontes bibliográficas foi: revise o que tem. Parece óbvio, mas antes de começar a jogar peças fora a gente precisa saber o que tem no nosso guarda roupa.

E, pam pam pam! Para a minha surpresa, no meu armário haviam peças que eu nem sabia que havia comprado. Peças que não usava há mais de 2 anos. Peças rasgadas, desbotadas ou com defeitos. Peças que eu esperava pelo momento certo para usar e algumas até estavam com tag e preço.

O primeiro método de limpeza que usei nessa revisão foi o método dos 5 passos e segue todo o processo para vocês fazerem num dia tranquilo, com lanchinhos e boa música, afinal, essa é uma etapa do aprimoramento de estilo que não é fácil e às vezes pode ser demorada. Então, preparei uma playlist para você ouvir durante essa limpeza chamada Fashion Detox, clique aqui para salvar e ouvir.

SEMPRE, ÁS VEZES & NUNCA

Você pode começar separando o guarda roupa em três sessões:

– roupas que sempre visto
– roupas que ás vezes visto
– roupas que nunca visto

O MÉTODO DE LIMEPZA DE 5 PASSOS

Resultado de uma das minhas limpezas de 2016.

1. Esvaziar

Tire tuuuuudo de for a do armário e comece a separar as roupas em dois montes, as que ficam e as que vão embora.

2. Analisar

Experimente tudo e seja bem honesta e crítica com você, defina seu estilo.

3. Organizar

Identifique as roupas básicas e estabeleça composições; organize o espaço para que as roupas sejam encontradas com facilidade.

4. Modificar

Separe os itens que precisam ser concertados e veja se você mesmo pode reparar ou precisará levar para terceiros, também seja sincero e veja se você terá tempo e “saco” de levar os itens para o concerto. Eu sempre dizia que ia levar para reparar e as roupas ficavam empilhadas no meu guarda roupa, não faça o mesmo.

5. Dizer Adeus

Seja forte e mantenha apenas os itens que fazem você se sentir bem.

Perguntas a serem feitas:

1. Eu visto essa peça regularmente? Se não, porque?
2. Esse item se encaixa no meu estilo pessoal?
3. Posso criar vários looks com essa única peça?
4. É confortável e veste bem? Eu me sinto bem vestindo?
5. Eu amo vestir esse item ou eu só gosto da aparência dele no cabide?

Para fazer uma limpeza mais efetiva no meu guarda roupa, também usei o método “Ás vezes, Sempre e Nunca”. Sempre tem aquelas peças que você não consegue se livrar, mas é necessário. Se estiver nessa situação, como eu estava há semanas atrás faça isso:

________________________

E foi assim que eu consegui liberar mais de 60% das roupas presas do meu guarda roupa. Fiquei chocada ao separar dois sacos de 30L só com roupas que eu não usava, algumas nem sabia da existência. Imagine o tanto de energia presa?

Arrivederci!

estilo pessoal

Como melhorar O seu estilo com Pinterest!

Você sabe como pode aperfeiçoar seu estilo com Pinterest?

 

Hoje vou te contar como você pode usar essa rede a seu favor e montar o guarda roupa dos sonhos!

Por quantas vezes você não se encontrou ao ver sua própria imagem no espelho? Ou simplesmente não está feliz com o que tem no seu guarda roupa?

Está na hora de colocar sua “cara-fashion” a tapa para descobrir o que realmente te “veste” bem e aprimorar cada vez mais seu estilo pessoal.

VOCÊ QUER SER OU TER?

Mas primeiro, você precisa entender qual é a sua prioridade hoje: ter roupas do momento? ou ser estilosa?

via GIPHY

Ter roupas do momento não fará de você uma pessoa estilosa, só parecerá uma fashion victim, uma pessoa que não se conhece e que se esconde atrás das últimas tendências, por não saber qual direção faz sentido para ela. O desenvolvimento do seu estilo pessoal vai muito além das roupas, ele é o que você transmite para o mundo. Confiança, ousadia, romantismo…

Seu estilo tem características que independem de peças de roupa, afinal, tem peças que você usar por ser trendy e são extremamente desconfortáveis, e isso transparece imediatamente na sua aparência.

Após essa sabatina de verdades que podem doer um pouco, é importante que preste atenção nas dicas a seguir sobre como você pode melhorar seu estilo usando o Pinterest!

Mas essas dicas só ajudarão as pessoas que estão comprometidas com essa mudança e aprimoramento de estilo, ok? Não adianta só folhear revistas ou fazer um mural de referências lindo no Pinterest se você não colocar para funcionar!

Na prática ocorre assim: quando entra numa loja se descontrola, perde o foco ou nem sabe o que irá comprar, e acaba criando falsas necessidades e todas as horas dedicadas ao seu mural vai por água abaixo, não é mesmo?

Os painéis do Pinterest são ótimos exercícios para o aperfeiçoamento do seu estilo, principalmente para você que acha não ter senso de moda. Então, vamos começar logo com essas dicas!

COMO MELHORAR SEU ESTILO USANDO O PINTEREST

PARA PLANEJAR CONCEITOS DE ESTILO PARA TEMPORADAS

Mood board de temporada: este foi o mood board que me orientou no Outono/Inverno 2017, ainda morava no Brasil.

Uma das maneiras mais úteis de usar o Pinterest para aprimorar seu estilo pessoal é criando murais que representam seu guarda-roupa da temporada atual e futura. Um quadro de estilo sazonal deve incluir inspiração abstrata e prática: tudo a partir de temas gerais que você deseja basear seu guarda roupa sazonal.

Para quem deseja planejar um armário capsula, por exemplo, um mood board de estilo sazonal é o ponto de partida ideal para a construção de um novo guarda roupa no início de uma temporada: basta colecionar inspirações ao longo dos meses que antecedem a estação e depois analisar o quadro como um todo, criando o aspecto geral dele e dissecando em elementos individuais.

Uma dica extra: uma vez que os murais de estilo sazonais incluem muitos elementos para além de roupas, é importante que você sempre anote o que exatamente você ama sobre uma imagem na descrição, assim você economizará tempo no futuro na hora de processar aquele painel.

PARA VISUALIZAR O SEU ESTILO PESSOAL GERAL

Mood board de inspiração geral: aqui você encontra diferentes referências do meu estilo pessoal.

Se você está atualmente no processo de refinar seu estilo pessoal, um “mural de estilo geral” é uma obrigação. Eu tenho esse mural geral desde que entrei no Pinterest e lá pude ver o quanto meu gosto mudou.

Como um mural-mãe é diferente de um mural de estilo sazonal?

É tudo sobre o contexto. Um quadro de estilo sazonal deve incluir todos os elementos como cores, itens, combinações e materiais que você deseja usar naquela estação. Sendo assim um mural de estilo por estação é muito específico e tem um foco de ser a curto prazo.

Seu estilo pessoal geral, por outro lado, provavelmente permanecerá estável por muitos anos e influenciará todos os seus guarda-roupas sazonais e também outras áreas da sua vida. Seu painel de estilo mestre deve representar a essência do seu estilo pessoal, suas qualidades mais importantes, desde cores, texturas e formas até temas gerais, modos e sentimentos.

Se você ainda está nos estágios iniciais da definição do seu estilo, seu painel principal deve crescer com suas preferências e sempre mostrar a melhor versão do seu estilo geral. Como disse antes, é notório minha evolução através do painel-mãe e nesta postagem mostro a evolução do meu estilo pessoal desde 2012!

PARA TER INSPIRAÇÃO DIRETA E INDIRETA

Com muita frequência, colocamos coisas que “amaríamos usar”, mas nunca usaremos na vida real, não é mesmo? Um painel de “inspiração direta” combate isso, pois lá, você irá preencher apenas com roupas que você:

  1. se vestiria exatamente como retratado;
  2. pode replicar com o conteúdo do seu guarda roupa atual ou algumas adições.

Da mesma forma, ao longo do tempo, você criará um bom estoque de idéias criativas de como usar suas peças de roupa. O remédio letal para a síndrome do “Não tenho nada para vestir”.

Inspiração indireta: neste exemplo da Rihanna, o look dela tem uma peça statement que é o casaco de pelo; a forma que consegui traduzir esse look foi com uma bolsa de pelúcia, que é o foco do look, além do conceito total pink.

Agora, para as inspirações indiretas, que são aquelas de celebridades ou blogueirinhas em eventos super especiais, com looks super extravagantes e que você acha que nunca vai usar na vida! Well, you may… Baby steps.

Começe com um ítem pequeno, que represente o conceito total do look que deseja alcançar – no meu caso foi a pelúcia: comprei uma bolsa e uma mochila. E assim, trilho o meu caminho para me sentir à vontade de usar um casaco de pelúcia maravilhoso, em breve.

Inspiração direta e indireta: neste exemplo, salvei a peça por gostar de sua modelagem e tecido. Adoro mangas volumosas e amo transparência, principalmente com poá, entããão, está referência serviu para me orientar na modagelm e tipos de tecidos.

PARA CONSTRUIR O SEU GUARDA ROUPA DOS SONHO

Meu guarda roupa dos sonhos, o que acham?

Uma das minhas técnicas de criatividade favoritas está trabalhando com uma mural completamente em branco para gerar novas idéias. É por isso que eu tenho um mural inteiro dedicado a roupas, itens e elementos que eu amo, mas nunca poderia comprar ou usar no momento.

Amo roupas de frio, tenho a maior queda por casacos de pelúcia e no entanto, morar em Salvador, Bahia – Brasil não favorecia aos looks invernais. Aqui em Portugal as coisas já são mais frias no inverno, por isso, comecei a usar mais as minhas referências que antes eram apenas sonhos e fantasias.

Agora, mesmo que não pretenda replicar nenhuma dessas roupas em breve, o painel ainda dá muitas idéias para elementos individuais, como combinações de cores, texturas ou temas, que você possa incorporar no guarda roupa atual. O fato de que não precisa ser realista ao selecioná-los permite com que você escute seus instintos que é onde, acho eu, as melhores idéias criativas geralmente vêm!

The thing is… Moda para mim é o meu porto seguro, me divirto e gosto de experimentar, e acho que todo mundo deveria ver a moda desse jeito. Por isso, se quiser viajar na maionese e sonhar bem alto com o estilo de vida que você se vê num futuro, vá em frente e crie um mood board do guarda roupa dos seus sonhos SIM. ✨

—————-

Mesmo que seja aos pouquinhos, nos pequenos detalhes de se vestir, bote em ação tudo o que você vem coletando sobre moda há tempos!

Antes de sair para as compras, coloque no seu celular ou caderninho as fotos de peças que deseja comprar. E permita-se errar, no início será assim mesmo, mas depois que acertar a primeira, para acertar a segunda ficará mais fácil.

É assim que vamos atualizando nosso estilo pessoal e fazendo a nossa aparência (e autoestima) crescer.

Arrivederci!

Publicado em Fevereiro de 2018. Atualizado em Junho de 2020.

estilo pessoal

7 formas de repaginar seu estilo pessoal

Você quer repaginar seu estilo pessoal e autoestima se divertindo com a moda?

Deseja sair da sua fashion comfort zone, experimentar coisas novas e aprimorar seu estilo?

Eu também tive essa vontade…

Existem grandes chances que você esteja cometendo erros no seu guarda roupa que estão impactando diretamente no seu estilo e autoestima.

Por isso, é importante que preste atenção nas dicas para repaginar sua autoestima e estilo e ainda se divertir com a moda.

Palma, palma, não priemos cânico! Neste artigo, você vai aprender em 7 maneiras simples de repaginar seu estilo pessoal e ficar de bem com sua aparência e autoestima.

7 formas de repaginar seu estilo pessoal se divertindo com a moda

1) PARE DE ESPERAR… VISTA O SEU MELHOR AGORA!

Uma dica muito importante! É comum nos limitarmos de usar certas roupas do nosso guarda roupa esperando perder peso, se mudar para um lugar, se formar ou qualquer outro tipo de desculpa qualquer.

Sua vida não pode parar porque você ainda não atingiu todos os seus objetivos ainda. Não espere uma situação aleatória do futuro para abraçar o seu estilo e vestir exatamente como você quer vestir.

2) NÃO LIGUE PARA “OS TIPOS DE CORPOS”

Se algo é “a sua cara” porque não poder usar? Não permita que os biotipos evitem que você abrace seu estilo pessoal. Por que, independentemente de serem válidos, eles fazem com que nos limitamos e deixemos de experimentar e se divertir de fato com a moda.

Ser simetricamente bonito não é um pré-requisito para ter um estilo excelente. Não é porque vestiu uma peça que te deixou 2kg mais magras que você será estilosa. Vestir o que te faz bem, independente do tipo de corpo que tenha, te deixa em sintonia com seu próprio estilo, melhorando sua confiança e, portanto, você se sentirá muito bem com a sua aparência.

3) CHEGA DE IMITAR OS OUTROS! DESENVOLVA SEU PRÓPRIO ESTILO

Obviamente que ser inspirado por outros é algo normal e natural, e até eu tenho meus ícones de inspiração. Mas nós enquanto mulheres somos encorajadas a copiar “mulheres mais bonitas e bem sucedidas” do que pensar por nós mesmas, e fazer decisões próprias do que queremos ou não vestir.

É sempre alguém dizendo o que devemos vestir e isso muitas vezes nos deixa frustradas e com baixa estima, afinal, não estamos satisfeitas com a nossa aparência. Quando você tenta imitar alguém acaba caindo naquela armadilha de se comparar com aquela pessoa, e se comparar com outros nunca é uma boa ideia. Se você se importa com sua auto estima mas se compara com uma celebridade que tem uma equipe enorme a ajudando, você acaba perdendo.

4) LIVRE-SE DAS ROUPAS DESCONFORTÁVEIS

Se seu guarda roupa faz você se sentir mal, triste e frustrada sempre que abre para escolher algo é hora de fazer uma coisa: encarar esse bicho papão e tirar todas as roupas que não te deixam linda e confiante. Tire as peças que não cabem mais em você pelo bem da sua auto estima!

Desapegue das peças defeituosas e que você sempre promete levar na costureira mas até agora nada. Livre-se das peças que não são confortáveis, aquelas que veste e deixam marcas, pinicam… Precisa de conselhos para fazer a desintoxicação do seu guarda roupa? Aqui vai uma ajudinha.

5) REESCREVA O SEU MONOLOGO INTERIOR

Você fala consigo de maneira respeitosa e carinhosa como fala com seus amigos? Ou você seria um bully na vida real? Preste atenção as palavras que você diz para você mesma diariamente.

Seja gentil com você e preencha sua mente com palavras positivas, otimistas e leves sobre você! Quanto mais positiva são seus pensamentos sobre si mesma, mais linda você irá se enxergar.

6) EXPANDA SUA ZONA DE CONFORTO PEÇA A PEÇA

Assim como nossos músculos, a zona de conforto pode ser treinada diariamente com relação á moda. Com treinos diários e processuais você se tornará mais confiante para assumir alguns riscos criativos na moda.

Pegue uma peça super bold e combine com uma peça básica que te dê conforto e confiança por exemplo. Use um tom abaixo do que deseja usar até se acostumar com aquela nova cor que adicionou no seu guarda roupa. Com passinhos cuidadosos você consegue expandir sua zona de conforto e se tornar uma pessoa estilosa. Para mais dicas de como expandir sua zona de conforto na moda basta entrar em contato comigo para uma consultoria de estilo.

7) ACHE UMA MODELO DE INSPIRAÇÃO

Nós somos sempre o nosso pior crítico, por isso pode ajudar a ver as coisas de outra perspectiva. Escolha uma pessoa pública ou mesmo alguém que conheça, que tenha confiança, conscistência, atitude e um estilo que você admire. Sempre que você não tiver certeza do seu visual, pergunte a si mesmo: Fulano usaria isso?

EXTRA, EXTRA!

8) NÃO DEIXE QUE A INSEGURANÇA ESTRAGUE SEU VERDADEIRO ESTILO

If you can’t love yourself, how in the hell you gonna love somebody else? Can I get an amen?

É provável que você já tenha internalizado muitas dessas regras de moda auto-impostas pela sociedade, como “não usar jeans skinny” ou “não usar brilho e metalizado de dia, somente à noite”. Blá, blá, blá… Ignore automaticamente certas coisas enquanto procura inspiração de estilo!

Para obter uma imagem mais precisa do seu estilo pessoal, imagine que sua fada madrinha lhe deu total confiança. O que você usaria? Confira esta publicação se precisar de uma pequena inspiração criativa com painéis visuais do Pinterest!

———————-

Então para repaginar seu estilo pessoal basta se desprender de algumas crenças e regrinhas que crescemos ouvindo e BANG! sua autoestima volta a viver livremente.  É importante que você deixe de esperar momentos da vida para vestir certas roupas, use o que te der vontade e que te faça sentir confiança!

Arrivederci!